, ,

Michael Jackson Lamentou Ter Feito o Acordo

Michael Jackson LAMENTOU o acordo civil


Originalmente escrito por Helena (vindicatemj)
Revisado por Daniela Ferreira


Michael Jackson lamentou muito o fato de ter permitido que os advogados dele o convencessem a resolver o case Chandler, de 1993, sem julgamento. Importante que se ressalte, que estamos falando de julgamento civil, pois o acordo não prejudicou a investigação criminal. Como já esclarecido em outros posts, o indiciamento criminal não ocorreu por decisão de dois grandes juris.
Em um comunicado de imprensa datado de 17 de junho de 2004 sobre a resolução de 1993, Michael expressou o espanto dele diante do fluxo de vazamentos para a mídia (promovido por Larry Feldman (?), quem também estava impedido pelo acordo de confidencialidade) e com o fato de que nenhuma tentativa de investigar quem estava tão grosseiramente a violar a lei foi feita. Michael também lamentou ter aceitado um acordo civil com os Chandlers:
"Eu respeito a obrigação de confidencialidade imposta a todas as partes no processo de 1993. No entanto, alguém optou por violar a confidencialidade desses processos. Quem agora está vazando este material está mostrando  um desrespeito muito grande pela "ordem de mordaça", do Tribunal de Santa Maria, porque eles estão determinados a me atacar.
Nenhuma ação ou investigação foi tomada para determinar quem está vazando essas informações ou por que eles estão autorizados a violar a lei de tal maneira. Eu respeitosamente solicito que as pessoas vejam esses esforços pelo que eles são.
Esses tipos de ataques e vazamentos procuram julgar o caso na imprensa, ao invés de um júri que vai ouvir todas as evidências que mostram que eu não machuquei e nunca machucaria uma criança.
Eu sempre mantive minha inocência e neguei veementemente que esses eventos tivessem alguma vez acontecido. Eu relutantemente escolhi  liquidar as afirmações falsas só para acabar com a publicidade terrível e continuar com a minha vida e carreira.
Eu peço a todos os meus vizinhos em Santa Maria, as pessoas a quem eu dou a minha confiança e admiração leal, para manter uma mente aberta, e me deem uma chance para mostrar que eu sou completamente inocente dessas acusações. Eu não vou decepcionar vocês.”
Num comunicado de imprensa divulgado para a mídia, em 03 de setembro de 2004, Michael Jackson novamente comentou sobre por que ele tinha feito alguns acordos no passado (com Jordan Chandler, em 1993, e Jason Francia em 1994):
"É lamentável que, no entanto, mais uma vez, devo responder a inverdades e sensacionalismo. Anos atrás, eu entrei em acordo com certas pessoas porque eu estava preocupado com minha família e com o escrutínio da mídia que teria prosseguido, se eu tivesse lutado com o problema em um tribunal. Essas pessoas queriam explorar minha preocupação com as crianças, ameaçando destruir aquilo em que acredito e o que eu faço. Eu tenho sido um alvo vulnerável para aqueles que querem dinheiro..."
Numa conferência de imprensa realizada em 17 de setembro de 2004, o advogado de defesa de Michael Jackson, Thomas Mesereau, falou dos acordos do passado, porque eles foram realizados e quanto Michael Jackson se arrependeu por ter feito tais acordos. O conselho que Michael recebeu dos advogados anteriores dele estava errado, uma vez que só abriu as portas para inúmeras frívolas ações civis, por parte de indivíduos oportunistas. Thomas Mesereau, ainda, disse que esse conselho veio "daqueles que estavam prontos para fazer fortunas com os negócios de Michael”.
A declaração dele está, parcialmente, transcrita abaixo:
"O senhor Jackson tem sido alvo de processos judiciais frívolos ao longo da carreira dele. Até o momento, bem mais de mil processos judiciais ridículos foram ajuizados ou ameaçados contra o Sr. Jackson, por todos os tipos de razões, por aqueles que tentaram obter dinheiro explorando as conquistas dele e o amor dele pelas as pessoas.
Nenhuma dessas reivindicações envolvia alegações de que ele alguma vez tivesse prejudicado uma criança. No entanto, elas envolviam, na maior parte, tentativas criativas e ultrajantes de tirar dinheiro do Sr. Jackson. Ao longo da carreira dele, o desejo de Michael Jackson para criar e ajudar o nosso mundo tem sido submetido a esforços para explorar, minar e aproveitar desse ser humano maravilhoso.
O Sr. Jackson tem sido repetidamente aconselhado por aqueles que estavam para fazer fortunas com os negócios dele, para pagar o dinheiro, ao invés de enfrentar certas alegações falsas. Como resultado, muitos anos atrás, ele pagou o dinheiro para encerrar, em vez de litigar, duas falsas alegações de que ele havia prejudicado as crianças.
As pessoas que pretendiam ganhar milhões de dólares com as promoções dos álbuns e das músicas dele não queriam que publicidade negativa desses processos interferissem com nos  lucros deles.
Estas duas falsas alegações devem ser colocadas em uma perspectiva adequada. O Sr. Jackson tem interagido com milhões de crianças. Muitos milhões de crianças em todo o mundo amam Michael Jackson e nunca alegaram que ele as feriu de qualquer maneira.
Aqueles que queriam lucrar com as boas obras e vulnerabilidades dele, estiveram também ameaçando destruir a capacidade dele em criar os próprios filhos e de defender o bem-estar, a integridade, humanidade, e os interesses de crianças em todo o mundo. Michael Jackson ocupa um mundo onde a privacidade dele é constantemente violada.
Michael Jackson AGORA SE ARREPENDE POR TER FEITO ESSES PAGAMENTOS. No entanto, esses esforços para fazer o acordo agora estão sendo usados contra ele, independentemente dos méritos ou a verdade por trás deles. Esses acordos foram celebrados com uma condição primária. Essa condição era que NUNCA o senhor Jackson ADMITIU QUALQUER IRREGULARIDADE.
Mr. Jackson always denied doing anything wrong. Mr. Jackson had hoped to buy peace in the process. He was advised that while these sums of money appeared large, they were actually very small compared to money he could make in music. Mr. Jackson has earned well over one billion dollars in his career. Placed in this perspective, they were very small sums, indeed.
O senhor Jackson sempre negou fazer qualquer coisa errada. O senhor Jackson tinha a esperança de comprar a paz no processo. Ele foi avisado de que enquanto as quantias de dinheiro pareciam grandes, elas eram realmente muito pequenas, comparado ao dinheiro que ele poderia fazer na música. Jackson ganhou bem mais de um bilhão de dólares na carreira dele. Colocado nesta perspectiva, eles eram muito pequenas quantias, de fato.
A ganância gera ganância. O senhor Jackson agora percebe que o conselho que recebeu foi errado. Ele deveria ter combatido essas ações até o fim e se justificado. A publicidade recente sobre esses acordos é injusta e prejudicial a ele, à família dele e à dedicação dele às crianças do mundo. As falsas acusações que enfrenta serão combatidas em um tribunal de justiça dentro do nosso sistema de justiça. ELE É INOCENTE E SERÁ JUSTIÇADO.
Partes das declarações de Mesereau se encontram nesta reportagem:


2 comentários »

  • Suzana said:  

    Pobre Michael. Por ser tão inocente e às vezes até ingênuo, sofreu tanto com injustiças... Infelizmente, a cada dia mais fica evidente que esse mundo é dos "espertos", "malandros".

  • Daniela Ferreira said:  

    Este mundo não o merece. Ele não é daqui. Uma pessoa tão boa tão pura como ele não pode ter nascido neste mundo infestado de canalhas.

  • Sesini duyur!

    Leia Antes de Comentar:

    - Aproveite para deixar a sua opinião, sendo importante que não se fuja do assunto postado.

    - Os Comentários deste blog são moderados.